segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

O Anticristo (1974)



Algum de vocês se recordam da famosa frase "Italianos Fazem Melhor" (Italians Do It Better)? Pois bem, a frase se encaixa perfeitamente nessa produção de 1974 que mistura drama e horror com exploração sexual.

Esqueça o Exorcista, o Anticristo é mil vezes mais blasfemo, todos os elementos contidos nesse filme são levados ao extremo onde anos mais tarte várias produções tratariam do mesmo tema, mas nada memorável.

O filme se inicia com uma trilha sonora por parte do Sr. Ennio Morricone e seu fiel parceiro Bruno Nicolai, faixa que sequer foi mantida na trilha original onde o espectador sente na pele o clima demoníaco que está por vir, resta estar preparado.



Mas se você não suportar tamanho realismo com que a trama se desenvolve pode relaxar com as cenas de efeitos especiais precários onde eu particularmente vejo como uma forma debochada do próprio demônio mostrando o seu senso de humor, dentre essas cenas inclui a queda sofrida por um dos atores coadjuvantes, algo bastante light para que o espectador tenha tempo de relaxar antes de presenciar tamanho show de blasfêmias que estará por vir.



Diferente de O Exorcista, aqui a protagonista se entrega de corpo e alma ao diabo, fazendo que o filme se segure bastante na atuação.









Lançado no Brasil unicamente em VHS pela extinta distribuidora DIF.



Trailer.



Lá fora ele ganhou uma versão em DVD bastante caprichada.



Espero que um dia desses O Anticristo seja lançado em DVD em terras brasileiras, mesmo que por uma distribuidora independente como a Cult Clássics (que lançou os dois clássicos italianos "Demons" incluindo um box especial)






domingo, 27 de janeiro de 2013

Trilha Sonora de A Morte do Demônio (2013)



A trilha foi composta por Roque Banos.

Tracklist:

01. Exorcism (4:52)
02. Big Brother (3:22)
03. Sad Memories (2:58)
04. The Basement (2:12)
05. The Invocation (3:06)
06. The Possession (4:25)
07. Get Me Out Of Here (5:40)
08. Vomiting (3:48)
09. Cutting Out The Face (2:33)
10. Mia's Call (2:46)
11. Bloody Kiss (2:23)
12. Final Scene (7:12)
13. Final Evil Tango (3:23)

Sinceramente? Trilha bastante cansativa, mais do mesmo como em qualquer refilmagem do gênero, uma tentativa frustrada em manter o mesmo clima da trilha original.

Pra piorar ele remete ao clima do terceiro e "lamentável" último filme que encerra a franquia.

Enfim, só resta saber se o filme valerá a pena e se essas faixas embora arrastadas e repetitivas serão importantes pra se construir um clima de pavor dependendo da cena.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

A Morte do Demônio (2013)



Pois é, na onda dos "remakes", Evil Dead (recebeu o título no Brasil como A "Morte do Demônio") não poderia ser deixado de fora pelos americanos.

Particularmente acho que uma refilmagem a um filme desse porte é deveras complicado pelos seguintes motivos:

até hoje um remake não chegou aos pés (ou foi tão bom) quanto a obra original, posso sem sombra de dúvidas citar exemplos de refilmagens que apesar de não manterem 100% o espírito do original, pelo menos chegaram perto, como o caso da nova "Sexta-Feira 13", "Grito de Horror" e I Spit On Your Grave, onde no Brasil recebeu o título de "Doce Vingança".

Mas por outro lado se viu uma tentativa frustrada em manter o espírito do original, como em "A Coisa" (O Enigma do Outro Mundo), "A Profecia", "Madrugada dos Mortos", "O Massacre da Serra Elétrica", "A Hora do Espanto", "A Hora do Pesadelo" entre outros que além do péssimo uso da computação gráfica apresentou também um elenco com atores sem qualquer expressão.

Os dois primeiros trailers de A Morte do Demônio não é nada diferente dos exemplos citados acima, ele tem como reforço a contribuição dos produtores do original, Sam Raimi. Mas devemos levar em conta que desde os dois primeiros filmes que o tornou respeitado no gênero Cult Movie, ele não apresentou mais nada de audacioso, a sua trilogia com o Homem-Aranha é medonha e a sua última tentativa de resgatar o gênero que o fez famoso (Arraste-me Para O Inferno) foi um grande fracasso.

A Refilmagem de A Morte do Demônio é praticamente a junção do primeiro filme (mais assustador) com o segundo que misturava humor negro em doses exageradas, isso pelo que deu a entender nos dois primeiros trailers.





Esse é um dos personagens que na versão original é um dos responsáveis por desencadear os demônios que segundo o livro dos mortos estavam dormentes e não mortos.



E aqui uma imagem pouco convencional de uma das protagonistas já possuída pelos demônios.





A comparação é inevitável, afinal é esse o preço a se pagar por fazer igual!



Trailer 1.



Trailer 2.